Karuta na II Semana do Japão na BMA

Oi gente!!

Estávamos esperando passar o Festival pra poder divulgar o próximo evento em que o grupo estará presente!

semana_japao_bma

A Biblioteca Mário de Andrade realizará a II Semana do Japão dos dias 18 a 23 de Julho! O Meguriai vai realizar uma pequena demonstração junto à palestra sobre Poesia Japonesa da Profa. Neide Hissae Nagae. O grupo já se apresentou com esta professora mais cedo este ano, num evento fechado na USP. A palestra vai começar às 17h30 dia 20, próxima quarta-feira. Aparentemente é necessário chegar com antecedência de uma hora para retirar o ingresso, mas a entrada é totalmente gratuita. Se estiver livre, venha assistir, e quem sabe também prestigiar o restante do evento!

Quando? Quarta-feira dia 20/07 a partir das 17h30 na palestra sobre Poesia Japonesa

Onde? Biblioteca Mário de Andrade (Rua da Consolação, 94, Centro)

Quanto? DE GRAÇA

A programação completa você encontra aqui.

Anúncios

[DICAS] Famílias de 7 cartas (おわ)

Este é o sétimo post da série de dicas para aprender as cartas. Você pode encontrar mais sobre isso no novo artigo da aba “Como jogar”, “Memorizando as cartas”.

Há duas famílias de 7 cartas, totalizando 14 cartas. Na família wa encontramos mais duas ooyamafuda (大山札), cartas de verso longo.

  • o: oto, omo, oku, ogu e oo (ooe, ooke, ooko).
  • wa: wasu (wasure, wasura), waga (wagaiwagaso), watanohara (watanoharayawatanoharako) e wabi.

Continuar lendo

[DICAS] Famílias de 6 cartas (たこ)

Este é o sexto post da série de dicas para aprender as cartas. Você pode encontrar mais sobre isso no novo artigo da aba “Como jogar”, “Memorizando as cartas”.

Há duas famílias de 6 cartas, totalizando 12 cartas.

  • ta: tachi, taki, taka, tama, tare, tago.
  • ko: kokoro (kokoroa, kokoroni), kono, konu, koi, kore.

Continuar lendo

[DICAS] Família de 5 cartas (み)

Este é o quinto post da série de dicas para aprender as cartas. Você pode encontrar mais sobre isso no novo artigo da aba “Como jogar”, “Memorizando as cartas”.

Há apenas uma família de 5 cartas: é o grupo do み! Percebe-se uma dupla entre as cartas, e as demais ficam sozinhas (ou formam um trio).

  • mika (mikaki, mikano)
  • michi, mise, miyo

Continuar lendo

[DICAS] Famílias de 4 cartas (はやよか)

Este é o quarto post da série de dicas para aprender as cartas. Você pode encontrar mais sobre isso no novo artigo da aba “Como jogar”, “Memorizando as cartas”.

Há quatro famílias de 4 cartas, totalizando 16 cartas.

  • ha: hana (hanano, hanasa) e haru (haruno, harusu).
  • ya: yae, yasu e yama (yamaga, yamaza).
  • yo: yoo, yomo e yononaka (yononakawa, yononakayo).
  • ka: kasa, kaku e kaze (kazeo, kazeso).

Continuar lendo

[DICAS] Famílias de 3 cartas (いちひき)

Este é o terceiro post da série de dicas para aprender as cartas. Você pode encontrar mais sobre isso no novo artigo da aba “Como jogar”, “Memorizando as cartas”.

Há quatro famílias de 3 cartas, totalizando 12 cartas.

As famílias podem ser divididas em uma “dupla” (tomofuda) e mais uma carta que fica “sozinha”, apesar de ter a mesma sílaba inicial. Na família ki ainda encontramos as primeiras ooyamafuda (大山札) do jogo: são as cartas de verso longo, que só podem ser identificadas depois da leitura das seis sílabas iniciais.

  • i: ima (imako e imawa), ini
  • chi: chigiri (chigiriki e chigirio), chiha
  • hi: hito (hitomo e hitowa), hisa
  • ki: kimigatame (kimigatameha e kimigatameo), kiri

Continuar lendo

[DICAS] Famílias de 2 cartas (うつしもゆ)

Este é o segundo post da série de dicas para aprender as cartas. Você pode encontrar mais sobre isso no novo artigo da aba “Como jogar”, “Memorizando as cartas”.

As famílias de 2 cartas são 5, totalizando 10 cartas, e cada uma tem seu “par”. Quando duas cartas compartilham o início do kimariji, dá-se à elas o nome tomofuda (友札, “carta amiga”, ou “carta semelhante” como é conhecida em português).

  • u (uka, ura)
  • tsu (tsuki, tsuku)
  • shi (shira, shino)
  • mo (momo, moro)
  • yu (yura, yuu)

Continuar lendo

[DICAS] むすめふさほせ

Este é o primeiro post da série de dicas para aprender as cartas. Você pode encontrar mais sobre isso no novo artigo da aba “Como jogar”, “Memorizando as cartas”.

As sete cartas a seguir são chamadas de ichijigimari (一字決まり, “decisão em uma letra”), ou como ficaram conhecidas em português, cartas de sílaba única. Existe apenas um poema que começa com cada uma dessas sílabas entre os 100. São consideradas as cartas mais rápidas do jogo, uma vez que uma única sílaba precisa ser lida para que elas possam ser pegas, e por isso a maioria dos jogadores as posiciona bem próximas de si.

Continuar lendo