E-karuta: Uma nova modalidade?

Nesse momento delicado, em que não podemos nos encontrar, não é possível jogar karuta como antes. Há um ano, foi lançado o Competitive Karuta Online, aplicativo que simula a experiência com o karuta competitivo. Desde então, a cada atualização o jogo só melhora e novo contexto se mostrou uma alternativa mais que bem-vinda. Ano passado, cheguei a fazer um texto com impressões, mas acabou não sendo publicado. Como o jogo pode ser muito útil para conectar pessoas que gostam de karuta no Brasil, um país de dimensões continentais, resolvemos dedicar um espaço a ele:

ekaruta-teladeinicio-kyogikaruta-hyakuninisshu

Continuar lendo

Livro: Cem poemas por cem poetas – Andrei Cunha – Impressões

Todo mundo que conhece karuta ou que assistiu Chihayafuru em algum momento deve ter tido a curiosidade de saber, afinal, que poemas são esses que compõem o Ogura Hyakunin Isshu? O que eles querem dizer? Bem, responder essa pergunta não é assim tão fácil. Há muito material para ser estudado relacionado a eles, sua grande maioria obviamente em japonês, seguida pelo inglês. Por isso, ficamos muito surpresos no ano passado quando soubemos do lançamento de uma versão brasileira da antologia. Adaptada e traduzida como “Cem poemas por cem poetas” por Andrei Cunha, versão publicada pela editora Bestiário. Essa é a primeira vez que os cem poemas são publicados todos juntos em português.

20200517_150845

Continuar lendo

Meguriai encontra Karuta France [Parte 2]

Essa é a segunda parte da viagem que eu fiz à França em setembro de 2019, quando participei de encontros do Karuta France. Este é o link para a primeira parte: https://meguriaikai.wordpress.com/2020/03/07/meguriai-karuta-france-1/

Uma coisa que eu acho incrível da Europa é que existem vários clubes de karuta – não tantos, mas mais do que na América do Sul -, e sempre existe um japonês que joga karuta de férias ou fazendo intercâmbio que pode visitá-los. Antes mesmo de chegar, eu tinha sido avisado que uma jogadora classe A estaria por lá e é óbvio que eu tive a chance de jogar com ela também. Nesse meu segundo dia o treino durou mais e conseguimos jogar cinco partidas. Quem joga sabe que pode parecer loucura treinar por tanto tempo seguido, mas quando eu teria outra oportunidade, não é mesmo?

Continuar lendo

Meguriai encontra Karuta France [Parte 1]

Antes de começar, peço desculpas porque: 1) como passei a maior parte do tempo jogando, não tem fotos; e 2) esse texto deveria ter sido escrito antes, mas surgiram outros compromissos e foi ficando cada vez mais distante. De qualquer forma, acho que eu deveria finalmente compartilhar com vocês antes que a história não tenha mais tanta relevância. 

Essa é a história de parte das minhas férias na França em setembro de 2019. Não podia perder a oportunidade de conhecer melhor o grupo de lá, o Karuta France. A gente já se conhecia do Torneio Internacional de 2018 (Otsu Hikaru kun Cup), foi um prazer revê-los e conhecer os outros membros. O laço formado pelo karuta é realmente muito forte.

Continuar lendo

Maratona Chihayafuru II – 7 [ESPECIAL]

 

71

Quando assisti a esse episódio pela primeira vez acabou passando tudo batido, tanto que nem lembrava do que acontece aqui. Agora reassistindo foi com certeza o momento em que mais me emocionei. Resolvi fazer uma postagem separada até pra não acabar misturando com os eventos do Torneio Nacional que começam no episódio seguinte. 

Antes de tudo, a mensagem desse episódio não está diretamente relacionada ao karuta (o que foi dito aqui pode ser utilizado em outros aspectos da sua vida). Por motivos óbvios, vou utilizar o significado dessa mensagem também relacionando com karuta, mas de maneira diferente. Espero me fazer entender melhor nos próximos parágrafos.

Continuar lendo

Maratona Chihayafuru II – 1 a 6

IMG0

Começando a segunda temporada com o pé direito, o Mizusawa recebe 20 novos membros, dos quais apenas dois permanecem: Tsukuba e Hanano. Os 7 membros do Mizusawa se esforçam para vencer o Torneio Regional, mas em uma revanche contra a Academia Hokuou, acabam ficando em segundo lugar. O lado bom é que esse ano duas escolas de Tóquio se classificam para o Torneio Nacional.

No primeiro ano, o maior problema dos nossos protagonistas era encontrar pessoas que quisessem jogar. Nesse segundo ano, apesar de muitas pessoas parecem interessadas, a realidade é desanimadora: poucos estão dispostos a decorar os 100 poemas para começar o jogo de verdade. Essa é uma barreira óbvia, e como a Chihaya fala, existem alguns macetes pra facilitar as coisas. De qualquer forma, não se enganem, o esforço pessoal é essencial. Em partes é por isso que só sobram duas pessoas.

Continuar lendo

Maratona Chihayafuru – 21 a 25

chipost5-1

Começamos o final dessa temporada com acontecimentos importantes: Taichi está definitivamente fora da disputa para as seletivas de Meijin. Chihaya perde na segunda rodada ao enfrentar Yamamoto Yumi (Yumin), a ex-Queen, que consegue avançar e enfrentar Shinobu, mas acaba perdendo as duas primeiras partidas. Somos finalmente apresentados ao atual Meijin, Hisashi Suou, que é tido como invencível e vence sem perder uma única partida. Kana-chan descobre sua paixão no karuta: a leitura. Finalizando com um time-skip, direto para o início do novo ano escolar, de onde começa a segunda temporada.

Continuar lendo

Maratona Chihayafuru – 17 a 20

takun

Como dissemos na postagem anterior, vamos pular o episódio 16, que é uma retrospectiva dos acontecimentos até aqui. Aliás, imagino que não exista nenhuma dificuldade para encontrar os episódios, mas se for o caso, ambas as temporadas de Chihayafuru estão disponíveis na Crunchyroll.

Após o final do Torneio Nacional, os membros do Mizusawa estão determinados a aprimorar suas habilidades, para isso realizando treino de resistência e participando de torneios. Chihaya está se preparando para seletivas da partida de Queen e enfrenta desafios no seu primeiro torneio individual na classe A. Tsukue-kun e Kana-chan conseguem chegar à classe C, depois de se enfrentarem na final do torneio classe D. Por outro lado, Taichi perde sua chance contra Nikuman-kun, que consegue chegar à classe A. Taichi continua tentando para que consiga participar das seletivas da partida de Meijin, mas não consegue atingir o feito, sendo derrotado na terceira partida do mesmo torneio que marca a volta de Arata ao mundo do karuta.

Continuar lendo

Maratona Chihayafuru – 11 a 15

5.

Os membros do Mizusawa chegam a final do Torneio Regional de Tóquio e depois de partidas muito acirradas, conseguem vencer a Academia Hokuo por 3×2 com vitórias do Taichi, Nikuman-kun e Chihaya. Assim, eles estão aptos a representar Tóquio no Campeonato Nacional. Para isso, eles treinam bastante nas suas respectivas sociedades e no clube. Finalmente no Campeonato Nacional,  Chihaya acaba passando mal em sua primeira partida e é forçada a desistir. Os outros membros continuam jogando e conseguem vencer pelo menos 3 das 4 partidas na primeira e segunda rodadas, mas no final acabam perdendo para o Colégio Fujisaki.

No dia seguinte, ocorrem os jogos do campeonato individual e todos os membros participam em suas respectivas categorias. Somos então introduzidos a um personagem que tem bastante importância na história, a Queen mais nova da história, Wakamiya Shinobu. Chihaya a enfrenta em sua segunda partida da Classe A e tem muita dificuldade no jogo, perdendo de 20 cartas, mas pegando 5 cartas com uma velocidade incrível que inflama a competitividade da Queen. Todos os outros membros, com exceção do Taichi também acabam perdendo. Taichi chega na final da Classe B, mas é derrotado pelo seu cansaço físico. Embora derrotado no Campeonato Nacional do Ensino Médio, o Mizusawa sai determinado a melhorar para o campeonato do próximo ano.

Continuar lendo

Maratona Chihayafuru – 6 a 10

 

chi6

No episódio 5, terminamos a introdução do trio principal. Pois bem, é chegada a hora de conhecer os nossos coadjuvantes. Nesses episódios, temos a introdução dos três outros membros que vão compor o time Mizusawa – Ooe Kanade (Kana-chan), Komano Tsutomu (Tsukue-kun) e Nishida Yuusei (Nikuman-kun). Agora com o time completo, eles estabelecem um objetivo: participar do torneio nacional do ensino médio. Para atingir esse objetivo, realizam um “gasshuku” (um acampamento para aprimorar as habilidades), e logo em seguida já começamos as partidas do torneio regional, que são as seletivas para o nacional. Então somos apresentados aos primeiros rivais dos nossos protagonistas, o grupo da Academia Hokuou.


Continuar lendo